Poder computacional do Bitcoin atinge nova alta histórica


Siga o CriptoFacil no

Em 2024, o Bitcoin continua a estabelecer novos recordes, desta vez com sua potência computacional atingindo um pico sem precedentes de 618 exahashes por segundo (EH/s). Isso foi revelado pela média móvel simples de sete dias.

Atualmente, 56 mineradores contribuem com pelo menos 916,26 megahashes por segundo (MH/s) para a rede, com o pool de mineração Foundry USA liderando, entregando 204,41 EH/s.

Nos últimos dias, o Bitcoin tem marcado presença registrando uma nova alta histórica com seu preço subindo acima de US$ 72 mil. A rede também registrou os maiores níveis de dificuldade, o maior tamanho de bloco e agora, neste fim de semana, sua potência computacional atingiu um pico histórico em 10 de março de 2024, alcançando 618 EH/s.

Apenas seis dias antes, em 4 de março, o hashrate estava mantendo um ritmo de 564 EH/s, de acordo com a média móvel simples de sete dias (7DSMA). Isso representa um aumento significativo de 9,57% no hashrate desde 4 de março.

A média móvel simples de três dias (3DSMA) atingiu um pico de 661 EH/s. A 7DSMA está a apenas 382 EH/s de alcançar um zettahash por segundo (ZH/s) singular, enquanto a 3DSMA está a apenas 339 EH/s de atingir o marco de 1 ZH/s.

Hashrate do Bitcoin dispara

A 7DSMA se traduz em 618 quintilhões de hashes por segundo (H/s), uma figura incrivelmente vasta. Para entender a magnitude de 618 quintilhões, é equivalente ao número total de grãos de areia na Terra, todos os bytes de dados no mundo digital, todos os insetos habitando o planeta e os quintilhões de microorganismos que residem no intestino humano.

Nos últimos três dias, o Foundry registrou 204,41 EH/s em hashrate, o que representa 33,62% do total. O segundo maior pool de mineração, Antpool, comanda 122,65 EH/s ou 20,17% do total, e a Viabtc dedica 97,59 EH/s à rede BTC, com 16,05% do total registrado.

Seguindo os três maiores gigantes dos pools de mineração, F2pool, Binance Pool, Luxor, Mara Pool, Btc.com, SBI Crypto e Braiins Pool completam os dez primeiros.

A trajetória ascendente do hashrate, desde a participação global até a iminência de alcançar capacidades de zettahash, representa uma mudança no mundo digital. Esses marcos mostram um ecossistema em evolução, onde a segurança fundamental do Bitcoin se torna sinônimo de crescimento e inovações tecnológicas sem precedentes, estabelecendo um precedente para o futuro da blockchain e das criptomoedas.

No entanto, com menos de 6.000 blocos restantes até o quarto halving do BTC, os mineradores de Bitcoin enfrentam um desafio significativo pela frente, especialmente se os preços começarem a cair.

Siga o CriptoFacil no
Google News CriptoFacil



LEIA MATÉRIA ORIGINAL