Falas de Jerome Powell sobre juros americanos serão canção para ouvidos de investidores? Descubra – Money Times


O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, discursa na Universidade de Stanford, em um fórum sobre negócios, governo e sociedade, às 13hs desta quarta-feira (03).

De acordo com o CME FedWatch Tool, ferramenta que analisa as probabilidades de cortes nas taxas de juros americanas, atualmente entre 5,25% e 5,5%, o otimismo já começa em junho, com 57,8% do mercado acreditando em reduções para essa data. Enquanto isso, julho concentra 73,5% das apostas.

As falas de Powell serão acompanhadas de perto, em busca de pistas para quando os cortes serão realizados.

De acordo com o BTG Pactual, em relatório assinado por Marcel Zambello, Bruno Lima, Luis Mollo e Arthur Mota, “a reunião do último mês reforça nossa expectativa de início de corte de juros em junho e, apesar de o comitê ainda esperar apenas três cortes este ano, seguimos antecipando quatro”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira abaixo as falas de Jerome Powell sobre o cenário dos juros americanos




Ibovespa (IBOV) opera em queda nesta quarta-feira (03), com destaque negativo para Grupo Soma (SOMA3)

O Ibovespa (IBOV) operava em queda de 0,14%, a 127.372, às 14h24 desta quarta-feira (03).

Entre os destaques positivos, estão:

Já do lado das baixas, estão:



Powell: O Fed tenta não ser direcionado a apoiar questões políticas, mas queremos escutar o que as pessoas têm a dizer

Aguarde mais informações.



Powell: Acredito que chegamos a um cenário positivo na economia, especialmente por conta da política monetária

Aguarde mais informações.



Powell: A inteligência artificial deve aumentar a produtividade, mas ainda é cedo demais para dizer, a próxima pergunta, caso a produtividade aumente, é se ela substituirá empregos

Aguarde mais informações.



Powell: Caso um dos mandatos do Fed seja mais fácil de alcançar do que o outro, focamos no mais fácil, mas vemos os dois mandatos caminhando de forma conjunta

Aguarde mais informações.



Powell: Acreditamos que as políticas são restritivas, mas há riscos dos dois lados, de reduzir a inflação de forma muito rápida ou muito devagar

Aguarde mais informações.



Powell: Acredito que a política monetária está funcionando de maneira esperada

Aguarde mais informações.



Powell: Por conta das origens diferentes dessa inflação, houve um caminho em direção à inflação sustentável sem os prejuízos causados a vagas de trabalho

Aguarde mais informações.



Powell: O público acredita que a inflação alcançará a meta de 2%, seria uma preocupação se houvesse uma percepção diferente

Aguarde mais informações.



Powell: Tivemos um grande acréscimo populacional, o que pode ter auxiliado a inflação

Aguarde mais informações.



Powell: Essa inflação não foi causada apenas por um cenário de superaquecimento, mas também tem relação com o colapso do lado do fornecimento, mercado de trabalho e as políticas monetárias tomadas

Aguarde mais informações.



Powell: Nossas análises são livres de percepções pessoais e políticas

Aguarde mais informações.



Powell: Bancos Centrais independentes conseguem servir de forma mais eficiente à economia

Aguarde mais informações.



Powell: A política do Fed é feita para o longo prazo, não para servir a objetivos políticos

Aguarde mais informações.



Powell: Os dados não mudam o cenário de crescimento sólido, inflação em direção à meta de 2% e um mercado de trabalho balanceado

Aguarde mais informações.



Powell: Não acreditamos ser possível afirmar que a inflação será reduzida ainda

Aguarde mais informações.



Powell: A inflação ainda está acima da meta do Fomc

Aguarde mais informações.



LEIA MATÉRIA ORIGINAL