bitcoin reduz perdas durante falas de Powell, mas permanece abaixo dos US$ 60 mil Por Estadão Conteúdo

O bitcoin reduziu consideravelmente suas perdas no período da tarde desta quarta-feira, em meio a comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell. Contudo, o movimento não foi o bastante para que a criptomoedas voltasse a território positivo ou recuperasse o nível de US$ 60 mil.

Às 16h32 (de Brasília), o bitcoin era negociado em baixa de 2,76%, em US$ 58.683,92, enquanto o tinha queda de 0,64%, em US$ 2.955,77.

Como previsto pela Navellier, os comentários de Powell ajudaram a mudar o quadro de fortes perdas do bitcoin, que chegou a cair mais de 6% nesta manhã e atingiu mínima intraday a US$ 56.900,00. O presidente do Fed adotou postura cautelosa ao falar sobre a decisão de manter taxas inalteradas entre 5,25% a 5,50%, apontando que a inflação segue elevada e mais evidências são necessárias para iniciar cortes de juros. No entanto, Powell afirmou que é “improvável” uma nova elevação das taxas de juros.

Em meio aos comentários, o mercado ampliou a precificação para início dos cortes de juros em novembro deste ano, segundo monitoramento do CME Group. Analista do Tickmill Group, James Harte avalia que as perspectivas parecem favoráveis para preços mais elevados do bitcoin até o final do ano, conforme a inflação desacelere e o BC americano comece a flexibilização monetária.

Mais cedo, o bitcoin e outras criptomoedas foram pressionados pelo lançamento mais fraco que o esperado dos ETFs de bitcoin em Hong Kong. Os ETFs registraram US$ 12,8 milhões em negociações intraday, segundo análise da Bloomberg, enquanto a mídia local projetava volume inicial acima de US$ 100 milhões, de acordo com a CoinDesk.

Anúncio de terceiros. Não é uma oferta ou recomendação do Investing.com. Leia as nossas diretrizes aqui ou
remova os anúncios
.

*Com informações da Dow Jones Newswires





LEIA MATÉRIA ORIGINAL