Altcoins podem cair 40% frente ao Bitcoin, diz analista


Siga o CriptoFacil no

O mercado de criptomoedas está sob o controle da força compradora, registrando perdas cada vez maiores. Além disso, os ETFs de Bitcoin (BTC) começaram a ter saídas de fundos, com investidores retirando US$ 162 milhões em apenas um dia. De acordo com analistas, as altcoins podem sofrer ainda mais e cair 40% em relação ao BTC.

Esse fluxo de saques e vendas nas criptomoedas precede a reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC), que define as taxas de juros nos Estados Unidos. A impressão de uma inflação mais alta reduz as chances de cortes de juros nesse semestre, o que impacta o preço dos ativos de risco.

Nas últimas 24 horas, o preço do Bitcoin despencou 6,3%, caindo para menos de US$ 60.000, enquanto as altcoins estão passando por uma correção ainda mais profunda. Entre as memecoins, por exemplo, algumas delas chegaram a cair mais de 10% nas últimas 24 horas.

Altcoins podem cair até 40%

Segundo o analista de Benjamin Cowen, há uma correlação potencial entre os pares altcoin-bitcoin (ALT/BTC) e cortes iminentes nas taxas. Cowen traçou paralelos com o ciclo anterior, observando a capitulação dos pares ALT/BTC pouco antes dos cortes nas taxas de juros.

O analista especulou que a história poderia se repetir, implicando um declínio adicional de 40% nos pares ALT/BTC nos próximos meses.

Apesar das tendências negativas de curto prazo, Cowen manteve sua perspectiva, destacando as lutas contínuas das altcoins em meio à queda do interesse social. O analista comparou o cenário ao de 2019, quando os investidores não manifestavam interesse no mercado.

Durante esse período, os juros futuros também caíram antes do Federal Reserve (Fed) realizar cortes efetivos nas taxas, e os pares ALT/BTC atingiram o fundo quando o Fed ajustou a sua postura.

Maio difícil para as criptomoedas

O preço do Bitcoin ampliou suas perdas desde abril, que registrou uma perda de 14,7% no valor da criptomoeda. Este foi o pior resultado mensal para o BTC desde o colapso da FTX, em novembro de 2022. Além disso, o resultado interrompeu uma sequência de sete meses de altas.

Com o resultado, analistas de mercado estão apontando uma desvantagem adicional para o preço do BTC. Se a força compradora permanecer, a criptomoeda pode cair abaixo de US$ 52.000, cenário que ocorrerá caso o BTC perca o nível de US$ 58.000, que é sua média de 100 dias.

O analista de mercado Patric H. antecipa uma jornada emocional desafiadora para os investidores de Bitcoin e altcoins em maio. Ele sugere que nas próximas duas a seis semanas, pode haver um período final de agitação antes que ocorra uma nova alta no mercado.

“À medida que observamos saídas contínuas nos ETFs de Bitcoin, o mercado perde força compradora. Juntamente com a estreia desanimadora dos ETFs de Hong Kong, que registraram apenas US$ 11 milhões em volume de negociação (em vez dos US$ 300 milhões esperados), as expectativas dos investidores não estão positivas”, disse o analista.

O FOMC e o Fed vão anunciar a nova taxa de juros dos EUA na quarta-feira (2), e a aposta do mercado é que não haverá alteração nos juros dessa vez. Como resultado, o mercado parece estar num estado de incerteza, se perguntando por quanto tempo o Fed manterá as taxas elevadas.

 

 

Siga o CriptoFacil no
Google News CriptoFacil



LEIA MATÉRIA ORIGINAL