Altcoins em Solana sobem até 50% após atualização Dencun da Ethereum enquanto o Bitcoin luta por suporte de US$ 73 mil

O mercado de criptomoedas permanecia aquecido na manhã desta quinta-feira (14) com um market cap de US$ 2,77 trilhões (+0,5%) enquanto o Bitcoin (BTC) era transacionado por volta de US$ 72,8 mil (-0,8%) com 51,9% de dominância de mercado, índice ganância a 91% e algumas altcoins avançadas em até três dígitos percentuais.

Em linhas gerais, era possível perceber que a movimentação de preços se dissociava do mercado acionário, pela retração associada à realização de lucros do dia anterior, que derrubou as ações de diversas empresas de tecnologia. Retração que impactou alguns dos principais índices acionários, como o S&P 500 e o Nasdaq, encerrados respectivamente em 5.165,31 pontos (-0,19%) e 16.177,77 pontos (-0,54%).

Por outro lado, o fluxo de liquidez sobre o mercado de criptomoedas se mantinha pelas entradas líquidas diárias volumosas em fundos negociados em bolsa (ETFs, na sigla em inglês) baseados em negociação à vista (spot) de Bitcoin, US$ 683,7 milhões em entradas líquidas no encerramento de quarta-feira (13), segundo dados da plataforma SoSoValue.

Na região positiva das principais altcoins em capitalização de mercado, o DOGE valia US$ 0,18 (+9,4%), o CFX representava US$ 0,36 (+8,7%), o FTM se liquidava por US$ 0,88 (+8,5%), o AVAX representav US$ 57,30 (+6,7%), o DOT era transacionado por US$ 11,81 (+6,3%), o ADA respondia por US$ 0,80 (5,74%) e o APT se convertia em US$ 14,05 (+5%).

Quanto aos recuos entre essas altcoins, o APE se estabelecia em US$ 2,36 (-8,1%), o TAO era negociado por US$ 635,63 (-7,8%), o RUNE estava precificado a US$ 10,59 (+6,6%), o ARB pareava US$ 2,06 (-5,6%), o GALA se liquidava por US$ 0,070 (-5,2%), o AKT valia US$ 5,68 (-5,4%) e o AAVE se convertia em US$ 141,55 (+5,3%).

Implementado na tarde de quarta-feira, o hard fork Dencun da rede Ethereum (ETH), voltado à melhoria de eficiência e redução de taxas nas soluções de camada 2 da líder dos contratos inteligentes, apesar da eficiência, coincidia com a queda de preços do ETH, precificado em US$ 3.971 (-2%). O que também sucedia o silêncio de representantes da SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA, sobre a decisão de aprovação ou não de ETFs spot de ETH.

Enquanto tokens de soluções L2 do ETH recuavam ou avançavam timidamente, como o Polygon (MATIC), convertido em US$ 1,25 (+0,6%), e o Optimism (OP), negociado por US$ 4,31 (-4,3%), tokens do ecossistema da blockchain L1 Solana (SOL), considerada a principal concorrente da Ethereum, ocupavam o topo dos ganhos de dois dígitos percentuais entre as principais altcoins em capitalização de mercado. Nesse grupo, o WIF estava cotado a US$ 3,25 (+50%), o BONK se transferia por 0,000034 (+18%), o JUP era trocado por US$ 0,94 (+12,4%), o MYRO era vendido por US4 0,42 (+27,7%) e o SOL era negociado por US$ 172,78 (+13,2%).

Entre outras altas de dois e três dígitos percentuais, o ZRX se localizava em US$ 1,22 (+31%), o MOBILE se transferia por US$ 0,0055 (+22,8%), o WE estava quantificado em US$ 1,08 (+167%), o BOBA se estabelecia em US$ 0,97 (+34,7%) e o AURORA atraía US$ 0,52 (+15%).

Quanto às novas listagens em exchanges de criptomoedas estavam PRO e POPCAT na Gate.io, ZEND na Bybit, PENG, PICA, SOLAMA, BAG, ASM e AITECH na CoinEx, HTX na KuCoin e HUNT e CVC na Bithumb.

No dia anterior, a Binance anunciu uma nova criptomoeda em dia de alta de até 640% em listagem e novo recorde do Bitcoin, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil.



LEIA MATÉRIA ORIGINAL